6 Alertas que o útero dá quando algo não vai bem

0 Comment

6 Alertas que o útero dá quando algo não vai bem

Quando algo não vai bem no nosso corpo, o organismo sempre dá uma alerta. Cabe a gente saber entender os sinais dados e procurar um médico para investigar e descobrir a melhor maneira de tratar o problema. Com o útero também é assim.  É importante lembrar que a boa condição e saúde do útero é que garante a possibilidade de gestação.

É nele que todo o bebê formado e fica protegido pelos nove meses de gestação. É um órgão muito especial, que pode abrigar uma nova vida e, quando a mulher está tentando engravidar e não consegue, pode ser que seja porque o útero não está bem. É necessário investigar para poder reverter o quadro e para que a tão sonhada gravidez ocorra.

1. Hemorragia ou falta de menstruação: o seu fluxo menstrual que era regular começou a variar muito? Sinal de alerta. É bom procurar um médico para ver o que está acontecendo. O mesmo vale para se você passar grandes períodos sem menstruar. Pode ser algum problema hormonal, procure um médico. (Menstruação atrasada: 7, 10, 20 dias de atraso. Posso estar grávida?)

2. Dores na hora da transa: pode acontecer na hora da penetração, pode ser na região do útero ou não. Observe e converse com seu médico.

3. Região do útero inchada: se isso acontecer antes da menstruação, tudo bem, é normal. Se for fora, pode ser um sinal de alerta e um exame se faz necessário.

4. Cólicas: elas ocorrem por excesso de hormônios ou por algum problema no útero. Se você tem muita cólica, procure um médico para investigar. Assim poderá tratar e a cólica vai diminuir.

5. Secreção vaginal: quando ela está normal, não tem cheiro forte. Caso tenha, um médico precisa ser procurado. (Corrimento vaginal: causas, tratamento e prevenção)

6. Infertilidade: está tentando engravidar e não consegue? Algumas doenças podem levar a infertilidade. Você precisará ser examinada para descobrir se o problema é com você. Lembre-se que o problema pode ser com o seu parceiro e por isso ele precisará ser examinado também.
Doenças do útero

Veja algumas doenças que podem acontecer no útero e que por isso, precisam de atenção da mulher:

1. Mioma: São tumores benignos e que devem ser acompanhados pelo médico. Enquanto pequenos, podem ser tratados com medicamentos, mas caso estejam muito grandes, o médico pode orientar a tirar. Cerca de 20% das mulheres têm um mioma durante o período reprodutivo. Há alguns sinais que podem indicar esse problema como ciclos menstruais mais longos que o normal, cólica intensa, necessidade de urinar com mais frequência, e dor durante a relação sexual. Para se chegar ao diagnostico, a ultrassonografia pélvica ou transvaginal se faz necessária. Existe mais de um tipo de mioma e o tratamento vai ser decidido de acordo com o tipo encontrado e com o histórico da paciente. (Tipos de mioma uterino)

2. Pólipos Endocervicais: São tumores formados na parede do útero. Um dos sintomas mais comuns é o sangramento vaginal fora do período menstrual. Cerca de 10% das mulheres sofre desse problema.

3. Endometriose: O endométrio, camada interna do útero que é descamada durante a menstruação, acaba se instalando em outros órgãos e formando tecidos que atrapalham a fecundação. Com os sintomas pode-se notar cólica intensa, dificuldade de engravidar, dor pélvica e dor durante a relação sexual. O tratamento é cirúrgico, na maioria dos casos.

4. Câncer de colo de útero: Causado principalmente pelo HPV. Faz lesões na mucosa da vagina e pode evoluir par a câncer. Para evitar que isso aconteça, deve-se fazer o exame papanicolau com frequência. Há também a vacina contra o HPV que previne a infecção e pode ser administrada em mulheres a partir dos 9 anos de idade.

É imprescindível e de grande importância visitas frequentes ao ginecologista, manter os exames de rotina em dia, podem ajudar a diagnosticar várias doenças do útero logo no início. Qualquer sinal dado pelo útero deve ser o suficiente para uma atenção maior ser dada e um médico ser procurado. E mais importante ainda é o sexo seguro, algumas doenças do útero são secundárias a microorganismos que são sexualmente transmissíveis. Sexo seguro sempre, vale muito mais prevenir do que remediar.

Careta é quem não se previne, precisamos ser estar conscientes dos nossos atos e cuidar do corpo, da saúde e mente. 

0 Comments

    Comente! Adoro sua participação!

    error: Cópia é crime!