A escolinha parte I

0 Comment

imagem do Google

Decidimos colocar os gêmeos na escolinha esse ano. Então estava à procura do local que vai fazer parte da vida deles por um período durante o dia por e alguns anos.
Conversei com várias mamães amigas e que moram perto e me indicaram duas escolinhas. As duas ficam próximas do meu local de trabalho e o diferencial entre ambas é que umas das responsáveis  já foi lecionou pra mim no colégio e nos conhecemos a muito tempo. 
Mas pra mim foi mais difícil levar a ideia adiante, já falei nesse post Qual o melhor momento de colocar eles na escola , claro que além desses itens outros fatores favoreceram nossa escolha e com enorme importância na tomada da decisão.

Levei em consideração também:

Localização: perto do meu trabalho, livre de transito, economizamos  R$, gastamos menos tempo no trajeto.
Tipo da escola: optamos por uma particular, com bom preço até por serem gêmeos, ganhamos desconto que fez a diferença. Temos consciência que educação custa caro e que quanto mais coordenadores de ensino tiverem maior sua mensalidade. Por isso ande e conheça várias, aceite as indicações. Te algumas escolas comunitárias ou religiosas em geral que oferecerem bolsas ou descontos para os alunos, vale a dica.
Alunos por sala: 10 a 12, isso favorece o trabalho individualizado, especialmente pros mais novos criam um ambiente familiar.
Infra-estrutura: a boa infra-estrutura depende, entre outras coisas, da idade da criança. Evidentemente, quanto maior a infra-estrutura (biblioteca, laboratórios, quadras), melhor para o aluno. Em informática, a escola ideal tem computadores na sala de aula. Crianças criadas em apartamentos são beneficiadas por um espaço escolar amplo.
Língua estrangeira: Quanto mais jovem, mais fácil é aprender uma língua estrangeira. Mesmo aos 2 ou 3 anos de idade já dá para trabalhar uma segunda língua com brincadeiras e canções. Alguns defendem que isso atrapalha a alfabetização. Os gêmeos vivem cantarolando algumas musicas em inglês(do jeito deles e corrijo as palavras), acho que vão se dar super bem.
Atividades extras: Ela fará Ballet ( minha pequena bailarina, vive dizendo e mostrando passinhos de Ballet  e ele Judô ( não demonstra muito interesse, mas veremos como vai ser).

Então por aqui visitamos a escolinha escolhida em dia e horários alternados, procurei olhar tudo e tirar as duvidas que surgiram no momento e as demais no decorrer do ano.

Mas vale muito a pena andar, procurar e se informar, colocar num local que o valor cabe no seu bolso e atendente suas expectativas e dos pequenos.
Assim esta sendo o começo dessa  primeira experiencia como mãe de crianças na escolinha, coração aperta, não de medo, mas vejo que acabou aquela dependência total e que os meus mini recém nascidos de apenas 41 cm , não são mais aqueles bebezinhos frágeis que tínhamos maior cuidado em segura-los, vejo o quanto cresceram e se tornam cada vez mais espertos e independentes.
Lembre-se nada de cobrar ou forçar eles a aprender, o fato de estarem na escolinha não significa que eles  têm que sair alfabetizado, isso vai muito de cada um. Escola e família tem que ser parceiros, cada um fazendo sua parte. Boa sorte pra nós.

Depois dessa escolha, foi a vez da temida “lista de material escolar”, isso assunto do próximo post.

E como foi por ai a escolha da escolinha? Tem alguma dica para acrescentar? Compartilhe.

Beijos

0 Comments

    Comente! Adoro sua participação!

    error: Cópia é crime!