Depois da tempestade vem a bonanza

0 Comment
imagem daqui

Final de setembro e inicio de outubro os gêmeos ficaram doentinhos, mudança na temperatura, um dia frio outro calor e a chegada da primavera deixou os pequenos com coriza, garganta infeccionada e vontade (vontade sim, explico).

Primeiro foi Victor com febre, coriza e muita tosse, levamos ao PS fez alguns exames e graças a Deus não tinha nenhuma mancha nos pulmões.
Após uma semana Rayssa me surpreende com uma febre 39,6º me deixando quase maluca, pois a bendita febre não dava trégua, ficamos uma noite e o dia entre 38,8° e 39,6º, mas no caso dela aconteceu o seguinte:

Um dia antes do febrão aparecer fomos ao shopping assistir ao filme Aviões, até chegar ao cinema passamos em frente ao Labirinto Games (espaço cheio de brinquedos, labirinto, piscina de bolinhas, escorregador e etc), ela pediu pra ir, como estava perto de começar a sessão, falamos que outra hora levaria ela.

Mas durante o filme ela perguntava direto se já estava acabando, pois queria ir no labirinto. Acabou o filme e logo ela perguntou:
“Mamãe agora vamos no labirinto?”, disse que não dava mais tempo, pois o filme havia acabo tarde, realmente era fato.

Fomos para casa e a pequena só falava desse labirinto, no outro dia amanheceu com febrão e variava demais, falava no labirinto, dava banho, colocava algodão com álcool e medicamento e nada da febre baixar.
Conversando com meu esposo achamos melhor leva-la no tão falado espaço. Brincaram por algumas horas, e o engraçado que no momento que ela estava no labirinto a febre deu trégua.

Retornamos para nossa casa e no trajeto a bendita febre voltou novamente os 39,6º, cheguei em casa mediquei mais uma vez e banho para baixar a temperatura, passado umas 3 horas nada dessa febre baixar.
Achei melhor leva-la no PS, exames e nada constava, como ela reclamava de dores no pescoço (região da nuca), isso me deixava mais preocupada ainda. Tudo era devido a febre alta. Apenas tomou dipirona para baixar a febre.

No outro dia Rayssa já estava melhor da febre. Agradeci a Deus pela saúde da minha filha e por conseguir controlar a febre, que provavelmente teria sido por vontade de brincar no tão falado labirinto.
Passado uns 8 dias, achei que tudo estava calmo, só que não, a tia Nane  liga da escolinha avisando que a Rayssa estava com febre. Então pedi para ela dar mais tempo e medir novamente. Uns 20 minutos e o meu celular toca novamente, tia Nane dizendo que a Rayssa estava com 39,0º de febre.

Pensei comigo “Meu Deus novamente não”, pedi saída no trabalho, corri até escola e ela já estava com algodão e álcool para ir baixando febre. Fomos para casa, e logo fui colocando ela no banho para ajudar a baixar a temperatura e dei medicamento.

Mais uma noite sem dormir, totalmente dedicado a Rayssa, no outro dia levei ela ao pediatra, que examinou e viu a garganta estava inflamada demais. Expliquei a ele todo processo dos dias anteriores. Medicada com antibiótico e agora 3 quilos mais magra minha pequena esta bem graças a Deus.

O susto serviu para mim ficar atenta à desejo de criança, nunca tinha acontecido isso em casa, achei que só acontecia com os outros. Não que vou ter que dar tudo que eles vê, mas serviu de cautela. Ver minha pequena desanimada, mole, sem se alimentar  com febre alta  seguida, me deixou muito aflita e triste, pedi muito á Deus que colocasse as mãos e que ela melhorasse logo.

Aqui deixo meu sincero agradecimento aos meus familiares e amigos que viveram os dias de agonia comigo e um agradecimento especial a Tia Nane e equipe da escolinha por cuidar muito bem dos meus filhos, além do cuidado o carinho e preocupação e ligações. Com certeza sempre terá minha indicação Nane.

Agora posso dizer…. Enfim a calmaria chegou por aqui…

E você mamãe já passou alguma situação do filho (a) ficar doente por vontade ou desejo de alguma coisa? Compartilhe.

0 Comments

    Comente! Adoro sua participação!

    error: Cópia é crime!