Desfralde parte III

0 Comment

Olá mamães faz um tempinho que era pra postar sobre o desfralde aqui em casa com os gêmeos.

Quando iniciei a fase do desfralde, li muito e pude ver várias situações que as mamães passaram até chegarem o desfralde dos pequenos.
Antes mesmo de começar a dizer sobre os gêmeos preciso reforçar pras mamães que pretende começar que é necessário respeitar o tempo deles, não agir com cobrança, ser o mais natural possível  alertar e explicar sim é importante, mas nada além disso, vai acontecer. ão importa o que outras mães vão dizer, ” com meu filho foi rápido e cedo”, ” com o meu funcionou de tal forma”, não somos iguais e cada um tem sua personalidade e jeito. Por isso reforço: CONVERSA SEM COBRANÇAS ou PROMESSAS, TEMPO e PACIÊNCIA.

imagem do Google

Fiquei muito surpresa com os acontecimentos nessa aqui em casa. 
O começo foi assim desfralde parte I, primeiro esperamos eles começarem a andar, depois de estarem com passos mais firmes apresentamos os troninhos pra eles, acharam engraçado mas não queriam muito papo. 
E os dias passaram e continuamos na conversa e sempre lembrando eles de pedir para usar o troninho dito aqui no desfralde parte II, tivemos pouca evolução creio que foi umas das partes de maior paciência e entender afundo  respeitar o tempo de cada um, ainda que a Rayssa saindo bem. E aprendi a entender porque só avisavam depois que faziam, conversava com eles, dava um beijo e dizia pra avisar a mamãe que íamos com eles. E com isso eram muitas cuecas e calcinhas no decorrer do dia, meu tapete da sala ficou guardado por longos dias, pois nesse período onde estavam faziam no local, eles avisavam que tinham feito e que era pra trocar, claro que não conseguia deixar eles molhados, sempre tirei na hora.
Dias foram passando e começamos ver algumas evoluções, resolveram pedir pra fazer tudo no troninho, como eles dizem aqui  “piquininho” é como se um atraísse o outro (risos), e começamos a correr direto com eles até o banheiro e muitas vezes deixei o troninho próximo, isso ajudou muito, assim que estavam mais acostumados passei a deixar os troninhos no banheiro deles e colamos um Mickey com o nome do Victor e abaixo o troninho dele e ao lado uma Minnie com o nome da Rayssa e abaixo o dela. Achei que tudo daquele momento seria evolução total e o fim. Estava enganada…
Mas como surpresas e muitas delas sem explicações acontecem na vida de uma mãe, conosco não foi diferente. Passamos alguns dias de atenção e preocupação total com o Victor como postei  no Victor com intestino preso, como assim? Sempre cuidamos bem da alimentação deles, água, frutas, legumes, fibras, pratica de exercícios (natação no caso dos gêmeos) e fiquei abismada com a situação e muito triste em ver meu pequeno passando por isso, tudo que mais queria era sentir tudo por ele, mas graças a Deus veio o fim da agonia. Não imaginava que o caso poderia ser psicológico até o pediatra dizer.
Pensei comigo vou voltar do zero, apesar de estar no avançado total do desfralde. Mas não foi preciso, deixei ele sentir a vontade e interesse em utilizar o troninho (pra fazer o numero 2), pois é como se estivesse tido um bloqueio no cérebro (coisas que aprendi nessa longa estrada materna), passaram alguns dias e ele voltou a usar o troninho por livre e espontânea vontade, muitas vezes ele via a Rayssa fazendo mais ficava de canto olhando, achei melhor não dizer nada só deixar as coisas acontecerem .
Para complementar comprei um redutor de assento pro banheiro deles, todo colorido e com bichinhos e esse tem facilitado muito e o Victor achou lindo e retomou o uso do troninho, claro aos poucos.
O redutor utilizo até quando vou na casa de parentes, eles se sentem mais a vontade.

Hoje tudo esta muito bem por aqui, avisam quando quer ou vão correndo ao troninho, são raros os momentos que ainda fazem na roupa, pois são crianças e acontece. Sabe aqueles gastos enorme com fraldas descartáveis, fardos fechados  não fazem parte da nossa vida, o desfralde noturno ainda não aconteceu, como disse respeito o tempo deles, tem dias que a fralda amanhece seca, fraldas no momento é apenas pra dormir ou quando saímos pra lugares longínquos fora do ambiente familiar.
Em breve faremos nossa viagem de férias com eles pra casa dos meus tios, e será a primeira viagem longa com eles sem fraldas, afinal serão 12hs ou mais na estrada, então já me preparando pra isso, acessórios a usar nas paradas.
Continuamos a poucos passos do desfralde total (noturno), já que agora vão pra escolinha, assunto do próximo post.

E com vocês mamães como foi, ou esta sendo o desfralde? Passaram por alguma situação que tenha tirado vocês da rotina no desfralde? Quero muito saber sua opinião, compartilhe.
Beijos!!!!
0 Comments

    Comente! Adoro sua participação!

    error: Cópia é crime!