Saiba mais sobre Apneia da Prematuridade

0 Comment

Saiba mais sobre Apneia da Prematuridade

Hoje vou falar de um assunto que preocupa enfermeiros e pais com filhos na UTI Neonatal.

Apnéia da Prematuridade são as pausas na respiração que os pequenos apresentam. Apesar de ser perfeitamente normal para qualquer pessoa apresentar pausas ocasionais na respiração, recém-nascidos que não respiram pelo menos uma vez a cada 20 segundos ou mais, apresentam a chamada apnéia.

Durante a apnéia o bebê parar de respirar, os batimentos cardíacos podem diminuir e a pele pode ficar pálida, roxa ou azulada pela falta de oxigênio. Causada pela imaturidade da área cerebral que controla a respiração (o cérebro “esquece” de respirar), apesar de algumas doenças também causarem a apnéia. Quase todos os bebês nascidos com 30 semanas de gestação ou menos, vai passar por uma apnéia, mas ela se torna cada vez menos freqüente com o passar do tempo.

O diagnostico é feito através do monitoramento da freqüência respiratória do bebê prematuro na UTI Neonatal ou podem solicitar uma polisonografia (ou registro poligráfico do sono), que consiste em monitorar o bebê por aproximadamente 8 a 12 horas através de eletrodos. Além desses, o pneumograma oferece informações sobre os batimentos cardíacos, respiração e saturação de oxigênio no sangue.

O tratamento é  simplesmente estimular o bebê a “lembrar-se” de respirar. Isso significa esfregar as costinhas ou dar leves “tapinhas” nos pés. Entretanto, quando a apnéia acontece com muita freqüência, o bebê pode precisar de medicação (geralmente cafeína ou teofilina) e/ou o chamado CPAP, que “sopra” uma quantidade adequada de ar para manter as vias respiratórias abertas.

Você já teve algum filho que precisou de cuidados na UTI Neonatal? Compartilhe conosco.

 

Fonte: livre tradução e adaptação de KidsHealth.org

0 Comments

    Comente! Adoro sua participação!

    error: Cópia é crime!